[Resenha Nacional] O padrasto

Título: O Padrasto
Autora: Deane Ramos
Ano: 2017
Páginas: 192
Classificação: 
Sinopse: Christopher e Julha. Ela, dividida entre a escolha de viver uma grande história de amor, abrindo mão do que ela acredita ser a sua felicidade, por amar a quem lhe deu a vida. Ele, perdidamente apaixonado por uma adolescente de 17 anos, consciente do quão perigosa essa relação pode ser. 
Julha se envolve a cada dia, já não conseguindo esconder os seus reais sentimentos.
Deane Ramos apresenta duas personagens intrigantes e intensas entre o proibido, a luxúria e o desejo latente. Conheçam o padrasto mais irresistível e a enteada mais apaixonada da literatura nacional erótica.

Minhas 10 séries favoritas de todos os tempos

Oi gente, tudo bem???

Esse post confesso que foi muuuuito difícil de fazer, porque não conseguia escolher somente 10 em meio a tantas series que eu sou apegada maaas consegui da uma espremida e cheguei aos meus 10 seriados favoritos de todo esse tempo que em que me tornei uma viciada.

Vem comigo que vou mostrar, mas apenas lembrando que eles não estão em ordem de preferência porque ai seria judiar demais ter que conseguir escolher.

[Resenha Nacional] Elevador 16

Título: Elevador 16
Autora: Rodrigo de Oliveira
Editora: Faro Editorial
Série: As crônicas dos mortos
Ano: 2014
Páginas: 60
Classificação: 
Sinopse: Estamos em 2017.
Cientistas descobrem um planeta vermelho em rota de colisão com a Terra. Depois de muito pânico nos quatro cantos do mundo, eles asseguram que passaria a uma distancia segura. E todos ficam tranquilos acreditando que nada iria acontecer...
Mas não podiam estar mais enganados. 
No dia em que o planeta estaria mais visível, enquanto todo mundo se preparava para observar o fenômeno a olho nu, um grupo seguia para um compromisso chato: trabalhar num sábado na empresa de processamento de dados, pois estavam com muitos projetos atrasados.
Na hora do almoço, 16 pessoas entram no elevador... mas ele pára entre dois andares. As comunicações não funcionam, nem alarmes, nem celulares, ninguém aparece para ajudar. E eles não sabem que, em todo o mundo, algo muito estranho aconteceu. Em poucos segundos, 10 pessoas caem num surto coletivo, como que desmaiadas. Entre o desespero, tentativas de busca por ajuda, um deles começa a abrir os olhos, mas eram olhos vazios, olhos do mal...
Este livro conta uma história que ocorre no exato momento em que o nosso mundo se transforma. Traz personagens que vivem o intenso evento cósmico que mudaria a Terra para sempre.

[Resenha] Pequenas grandes mentiras

Título: Pequenas grandes mentiras
Autora: Liane Moriarty
Editora: Intrínseca
Ano: 2015
Páginas: 400
Classificação: ✮❥
Sinopse: Com muita bebida e pouca comida, o encontro de pais dos alunos da Escola Pirriwee tem tudo para dar errado. Fantasiados de Audrey Hepburn e Elvis, os adultos começam a discutir já no portão de entrada, e, da varanda onde um pequeno grupo se juntou, alguém cai e morre.

Quem morreu? Foi acidente? Se foi homicídio, quem matou?

Pequenas grandes mentiras conta a história de três mulheres, cada uma delas diante de uma encruzilhada.

Madeline é forte e decidida. No segundo casamento, está muito chateada porque a filha do primeiro relacionamento quer morar com o pai e a jovem madrasta. Não bastasse isso, Skye, a filha do ex-marido com a nova mulher, está matriculada no mesmo jardim de infância da caçula de Madeline.
Celeste, mãe dos gêmeos Max e Josh, é uma mulher invejável. É magra, rica e bonita, e seu casamento com Perry parece perfeito demais para ser verdade.
Celeste e Madeleine ficam amigas de Jane, a jovem mãe solteira que se mudou para a cidade com o filho, Ziggy, fruto de uma noite malsucedida.
Quando Ziggy é acusado de bullying, as opiniões dos pais se dividem. As tensões nos pequenos grupos de mães vão aumentando até o fatídico dia em que alguém cai da varanda da escola e morre. Pais e professores têm impressões frequentemente contraditórias e a verdade fica difícil de ser alcançada.
Ao colocar em cena ex-maridos e segundas esposas, mãe e filhas, violência e escândalos familiares, Liane Moriarty escreveu um livro viciante, inteligente e bem-humorado, com observações perspicazes sobre a natureza humana.

[Resenha] Como falar com um viúvo

Título: Como falar com um viúvo
Autor: Jonathan Tropper
Editora: Sextante
Ano: 2010
Páginas: 272
Classificação: 
Sinopse: Doug Parker não foi um aluno brilhante, não conseguiu entrar para nenhuma universidade de prestígio e era demitido dos empregos de redator com relativa frequência. Enfim, não levava nada muito a sério até conhecer Hailey, bonita, inteligente e cerca de 10 anos mais velha que ele. Quando os dois se casam, Doug deixa para trás a descompromissada vida de solteiro e se dedica a esse amor, acreditando finalmente ter encontrado seu rumo. Mas, dois anos depois, Hailey morre em um acidente de avião e tudo perde o sentido.
Tentando lidar com o luto, Doug passa a escrever uma coluna chamada "Como falar com um viúvo", em que desabafa sua dor, relata a dificuldade de expressar seus sentimentos e se lembra da esposa de maneira sincera e cativante. A coluna se torna um grande sucesso - algo com que ele sempre sonhou - só que, infelizmente, no momento errado.Em meio a seu drama, Doug se vê às voltas com o enteado rebelde e a irmã gêmea que se mudou para sua casa decidida a fazê-lo voltar a se relacionar com outras mulheres. E então nada mais é como antes: sua vida passa a se desenrolar em uma divertida sucessão de encontros desventurados e insólitas confusões familiares. Entre tropeços, atropelos e as mais loucas situações, Doug começa a tocar sua vida, ainda que não saiba muito bem para onde. Afinal, muitas vezes o melhor a fazer é seguir em frente.

© She bookaholic - 2017 | Todos os direitos reservados.
Desenvolvimento por: Renata Massa | Tecnologia do Blogger.
imagem-logo